Os alinhamentos partidários.

Os conceitos esquerda direita que deveriam ter a ver com as práticas políticas dos partidos e das pessoas, tem vindo a esfumar-se ou miscelanizar-se, a rigidez do conceito dos anos 70 e 80, passou para esta “coisa” que não é carne nem peixe antes pelo contrário, no passado adjectivava-se como sendo de esquerda com uma pontinha de sarcasmo mas sem conotação pejorativa, já ser-se de direita tinha sempre uma conotação pejorativa, hoje ser-se de esquerda, é quase uma aberração, nasceram para a prática politica conceitos mais “modernos”, hoje já não se diz que fulano é de direita, diz-se antes, é liberal, já o conceito neoliberal tem sempre conotação pejorativa.

Mais do que ser de esquerda ou de direita, liberal ou neoliberal, existem valores humanistas que são transversais ao espectro politico, esses valores definem, não só na atitude, mas também na pratica politica, a qualidade enquanto pessoa ou instituição, do interveniente no bem comum, aquilo que cada um de nós é como ser humano, é definido pela sua postura humanista, sem dogmas ou ideias pré concebidas.

É evidente que a prática politica dos intervenientes é marcadamente, outro palavrão dos dias de hoje, tecnocrática, ocupar o poder dissociando-se da sua matriz ideológica é um erro, erro esse que começa logo nas campanhas eleitorais, normalmente estas servem para “oferecer” uma série de promessas inviáveis que os mais incautos acham possíveis

O trabalho como político é um serviço que se presta à sociedade, o político “serve o povo” não “se serve do povo”, uma medida politica tem sempre que ter a matriz do seu interveniente, não pode o político dissociar-se dessa matriz sem correr o risco de ser apontado como sendo de sector contrário aquilo que diz ser, já diz o povo “melhor do que dizer é fazer”.

Isto tudo vem a propósito de quê? Vem a propósito de tudo aquilo que se passa no nosso pais, o governo, a oposição, o actual PR, o candidato a PR. O PS ganhou as eleições sem maioria ficando refém de um acordo para poder passar na AR o Orçamento para o ano 2010, enquanto homem de esquerda preferia um acordo à esquerda, com o BE a coisa ainda poderia funcionar se o somatório do BE + PS desse maioria, mas não dá, juntar uma terceira força política é sempre complicado, o PCP por norma não quer este tipo de acordos, ficaria então o CDS, mas o CDS só por si com o PS fazem maioria então o BE não é necessário para nada, esta, penso eu é a lógica de Sócrates, assim como Cavaco não me tirou o sono também este acordo o não vai tirar, mas que é esquisito é. Aqui Sócrates mandou às malvas a matriz ideológica, aliás, como o fez sempre, ou seja, as pessoas que votaram no PS como sendo um partido de esquerda, foram mais uma vez ludibriadas.

O CDS ao apoiar o PS está a jogar em várias frentes, em primeiro, está a tornar-se numa força decisiva em termos políticos, em segundo, está a roubar espaço ao PSD, em terceiro, puxa o PS para a direita deixando espaço ao BE para crescer, conclusão encurrala o PSD.

O PR Cavaco Silva ao ser eleito passou a ser o Presidente de todos os Portugueses, a sua prática politica até há meses, foi incolor inodora e insípida, assim como a água, quando se aproximaram as eleições quis dar cor à coisa e cria uma série de factos políticos unicamente com o propósito de prestar serviço ao PSD e a Manuela Ferreira Leite, grande erro, o PSD não ganhou as eleições como ainda se partiu em tantos bocados como candidatos ao lugar de MFL, assim como ganhou uma série de “inquisidores” que outrora eram admiradores, aquilo que estava previsto ser anunciado lá mais para o verão, já o foi, a candidatura de Manuel Alegre.

Cavaco não vai cair no erro de se recandidatar, não quer ficar para a história como o único PR que não foi reeleito, o PS não cairá no erro de apresentar um candidato próprio, o PSD esfrangalhado como está não tem recuperação em tão pouco tempo, logo, não me admiro nada que Manuel Alegre vá a eleições sozinho, ou então com um candidato comunista.

Anúncios

Sobre Elisiário Figueiredo

Camaradas...! Eh, camaradas...! ouvi, Que vou dizer-vos quem sois, Pois vou dizer-vos quem sou.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s