Bastavam os aumentos para pagar o desemprego…

As contas são particularmente singelas, 10% daquilo que o estado gasta com administração pública pagava todo o desemprego do ano passado. Ou seja, o prejuízo gerado ao estado em quatro anos de governo, apenas na gestão dos aumentos da administração pública, chegava e sobrava para absorver os impactos de uma crise como a nossa. Bastava que os aumentos dos últimos quatro anos na administração pública tivessem sido congelados que isso já pagava toda a despesa do desemprego. Mas não, mais vale alegrar uns quantos funcionários públicos pançudos que falam alto  que nos preocuparmos com os desempregados que, neste nosso regime socialista, só servem de desculpa para os políticos se encherem. Viva o nosso estado social!

Anúncios

Sobre Tonibler

Um vintém será sempre um vintém, um cretino será sempre um cretino
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

12 respostas a Bastavam os aumentos para pagar o desemprego…

  1. Vai-me desculpar mas o senhor está a falar de cór, um sector que perdeu mais de 15% do poder de compra nos ultimos dez anos como pode ser o culpado desta situação em que está enfiado o país? Se me fizer o favor de ir verificar, verá que: no bienoi 2005-2007 a “função publica” teve tudo congelado mas, em contrapartida este nosso “excelente” governo (formado exclusivamente por ilnuminados) fez o favor aos gestores de os aumentar em cerca de 30% (sim trinta por cento). Depois disto peço-lhe imensa desculpa de o desconsiderar mas, vá á MERDA mais a sua filosofia de “politico ou boy” isso já terá de me ilucidar……
    Se quiser saber quem sou, faça o favor, anónimo é que não sou.

  2. Não me diga que quer pagar os custos do desemprego à custa de uma classe profissional, já agora porque não a divida pública?

    • Também. Sai tudo do mesmo bolo.Mas se começarmos com o desemprego, não é por isso que pagamos impostos? É que se pagamos impostos para pagar a funcionários, então a conversa é outra…

      • Pagamos impostos para uma carrada de porras, até para pagar ordenados aos funcionários públicos, não me parece é que tenham de ser ESSES funcionários a pagar as merdas que os governantes fizeram, eu não concordo que se ataque uma classe só porque sim, existem funcionários públicos e funcionários públicos.

  3. Milhazes diz:

    Será que a Função-Pública é uma prisão? Quem não estiver bem muda-se

  4. Milhazes

    Um argumento não argumento, e porque não pagar você? se não estiver bem muda-se!

  5. A. Gouveia diz:

    MAs quem é que não perdeu poder de compra??! Qual o direito divino dos funcionários públicos de terem que ganhar poder de compra??! Ganham se sobrar massa para tal, ora essa.

  6. Elisiário Figueiredo :

    Pagamos impostos para uma carrada de porras, até para pagar ordenados aos funcionários públicos, não me parece é que tenham de ser ESSES funcionários a pagar as merdas que os governantes fizeram, eu não concordo que se ataque uma classe só porque sim, existem funcionários públicos e funcionários públicos.

    Eu não entendo esta questão da culpa. Não é uma questão de culpa, é o patrão ter que se endividar para que os empregados continuem a ter aumentos. É a pessoas passarem a viver na rua porque os funcionários públicos TEREM de ser aumentados. É que todo o país tenha que se enterrar porque, vá-se lá saber porquê, os funcionários “não têm culpa”. É todo o país ter que sofrer,todo, menos os funcionários públicos. Esses não porque “não têm culpa”. É a completa inversão da economia, como diz aí o camarada Gouveia, ganham se sobrar massa para tal.

  7. Na empresa onde trabalho fomos aumentados, o meu patrão esteve a cagar-se para aqueles que dormem na rua, esteve, inclusive, a cagar-se para os gajos do governo, não se endividou, não é estúpido, considera-se tão culpado da crise que atravessamos como todos os funcionários públicos, como qualquer governante ou como qualquer comentador de blogs, o meu patrão considera que devem ser aumentados aqueles que merecem, os que não merecem não devem ser aumentados, aliás como em qualquer lado, como na empresa onde trabalho, o meu patrão é contra esse fundamentalismo que em cada funcionário publico encontramos um malandro.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s