Para o CMonteiro…

e todos os cmonteiros que habitam este espaço virtual.

Anúncios

Sobre Elisiário Figueiredo

Camaradas...! Eh, camaradas...! ouvi, Que vou dizer-vos quem sois, Pois vou dizer-vos quem sou.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

14 respostas a Para o CMonteiro…

  1. cmonteiro diz:

    Receber líderes das guerrilhas que lutavam contra Portugal é trair. Fazer transmissões de rádio para as guerrilhas e para os povos que “lutavam pela liberdade” sabendo que isso ia contra as populações portuguesas, é traíção. Se não for traição à pàtria que à data ele detestava (legitima ou ilegitimamente) é trair os seus. E isso não é uma questão de opinião. O pisar da bandeira é mero folclore. As emissões de rádio nao são.

    • Tonibler diz:

      Vamos guardar este comentário para ficar na história.

      • cmonteiro diz:

        Não acredito que tenha pisado a bandeira, mas que recebia turras que lutavam contra Portugal, isso recebia. Se estás a querer comparar com o Mário Soares, não encontras nada disto, e nos acordos de Alvor está lá a assinatura do Sá Carneiro.

  2. “pisar a bandeira é mero foclore”

    no estagio seguinte afirma-se que os cagalhões do homem sabem a chocolate de São Tomé e Principe

  3. quem se fodeu foram os 500.000 retornas e os desgraçados que lá ficaram a aguentar a merda que provocou, em estreita colaboração com o Almeida!
    as grandes inteligências de uma das piores descolonizações da historia da humanidade!

  4. Reis Soares

    Diga-me então qual era a solução para a guerra nas antigas províncias ultramarinas, diga-me como resolvia o problema.

    Existiu uma altura certa para resolver a guerra mas o Marcelo Caetano mais o Baltasar Rebelo de Sousa assim o não entenderam.

    Luanda chegou a estar cercada por forças do MPLA UNITA e FNLA, cerco esse que durou até aos acordos de Alvor, existiu um ataque ao Quartel General de Luanda como forma de pressão, as forças do MPLA e FNLA estiveram dentro do quartel general, decorreram negociações para se retirarem.

    A descolonização foi o mal menor na solução, porque isso ou a chacina de milhares de pessoas.

    O “dossier” descolonização é muito complexo, existiram casos que ainda não vieram a publico e só a história poderá conta-los.

  5. Temos que marcar um jantar para esclarecer tudo isto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s