O anti-estado-social

Desde sempre que venho colocando aqui post’s sobre a interpretação que gente como o Teixeira dos Santos dá da nobre ideia de estado social e que é, sem outros rodeios, tirar dinheiro aos pobres para dar aos amigos.

Hoje o DE noticia que Teixeira dos Santos decidiu proceder a cortes na Cultura e no Ensino Superior, alguns dias depois de ter sido noticiado que os gastos do estado tinham excedido aquilo que lhe tinha sido autorizado pelo parlamento em 500 milhões de euros, dos quais quase 100 milhões eram gastos directos dos gabinetes ministeriais. Ou seja, o Teixeira dos Santos está a tirar dinheiro às funções naturais do estado, encaremos a coisa de forma liberal ou não, para pagar sabe-se lá o quê, usando o dinheiro do contribuinte fora daquilo que lhe estava autorizado. Quer isto dizer, seja da forma como encaremos a coisa, que o contribuinte dá dinheiro para uma coisa e o Teixeira dos Santos vai gastar naquilo que lhe dará mais jeito.

O que dá para perceber porque é que ele veio dizer na sexta-feira que o excesso de gasto não vai ter influência no défice. Simplesmente porque o sujeito já pensava em roubar o dinheiro ao investimento social para dar aos amigos,.

O que é coerente com aquilo que Pinho Cardão dá conta hoje sobre empresas públicas. O governo fez aumentar em 3 anos o número de administradores públicos em 71 (dá muitos Varas…)  em coisas que o estado já fazia nos ministérios (Parque Escolar, Frente Tejo, Arco Ribeirinho Sul, EMA (meios aéreos), SIEV (matrícula electrónica), Agência Nacional de Compras,…). Ou seja, para meter os amiguinhos a tratar dos assuntos do estado, a grelha salarial da função pública não chega.  Então, vai de criar empresas públicas para surrupiar o dinheiro dos pobres para conseguir pagar mais aos amigos.

No meio de tudo isto, o Pinóq.., perdão, o primeiro-ministro vai chamar ‘irresponsável‘ ao Passos Coelho porque este sugeriu uma crise política se o governo continuar assim, o que é uma manifesta injustiça. Irresponsáveis somos nós, por continuarmos a confiar os nossos impostos a esta corja de trafulhas, apesar dos relatórios internacionais todos que nos dão como o país onde os ricos são mais ricos e os pobres mais pobres, com um dos ratings de dívida mais baixo, com a pior e mais cara educação do mundo, etc…

Por isso, quando me dizem que eu sou contra o estado social só me apetece responder “Eu??”…

Anúncios

Sobre Tonibler

Um vintém será sempre um vintém, um cretino será sempre um cretino
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

7 respostas a O anti-estado-social

  1. Estou inteiramente de acordo. Muito bem.

  2. Eu até estava a gostar, até que o camarada coloca o ex-deputado do PSD a “falar”, Pinho Cardão é um politico, é um homem conotado com a ala liberal do PSD e que durante os quase 3 anos que foi deputado apresentou 9 Elevações de povoações ou a cidade ou a vila, o mesmo é dizer, mais despesa publica, apresentou uma outra palermice, como já não bastasse aquelas existentes mais uma Constituição de uma Comissão Parlamentar de Inquérito à Tragédia de Camarate, ou seja, mais despesa publica.

    Com todo o respeito que tenho pelo Dr. Pinho Cardão ele não é solução de problema nenhum, antes pelo contrário, ele faz parte do problema.

  3. Tonibler diz:

    Isso é irrelevante para a questão Elisiário. É aquilo que ele diz verdade ou não? Essas merdas politiqueiras, a mim, não me dizem respeito.

  4. Pode ser verdade, a questão não é essa, as pessoas para falar têm que ter “moral” para o fazer, e o Dr. Pinho Cardão não tem, ele faz parte do problema, ele é o problema, ele em tempos contribuiu para o agravamento da despesa publica, ele é um boy do PSD um dos partidos que contribuiu para o Statu quo.

  5. Tonibler diz:

    Ora, Elisiário, eu não vejo a verdade dos factos por aquilo que as pessoas acham, nem mesmo por aquilo que eu acho.

  6. As pessoas não podem é “achar” uma coisa e fazer outra, como o “outro” que diz: Faz aquilo que eu digo não faças aquilo que eu faço”.

  7. Tonibler diz:

    Não podem? Porquê? Isso não tem nada a ver com o que eu acho ou não. Vá lá refilar com ele. Aquilo que eu acho baseia-se nos factos. Aquilo que ele diz é mentira???

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s