Alguém me explica…

… como é que quem diz isto pode ser doutorado numa matéria leccionada em  universidades do estado? É para isto que pagamos impostos?? Para que se ensine isto? Então porque é que não criam um curso de Astrologia e Cartomancia?  Ou mestrado em Lançamento de Búzios..

Sobre Tonibler

Um vintém será sempre um vintém, um cretino será sempre um cretino
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

11 respostas a Alguém me explica…

  1. Sérgio Pinto diz:

    Fiquei na dúvida se estaria a tentar insultar o João Rodrigues ou o João Duque. Mas sabendo do teu ódio a economistas que se inclinem para a esquerda, suponho que fosse o Rodrigues…

  2. Tonibler diz:

    Sérgio,

    O que não percebo é como pode haver economistas que se inclinem para um lado que não seja a verdade.

  3. Sérgio Pinto diz:

    Tonibler,

    Se existe debate em todos os campos da ciência, o que te leva a esperar a economia se reja por um pensamento único?
    E porque assumes sempre que quando vês um Rodrigues (mas podia ser um Krugman, um Stiglitz, ou uma infinidade de outros economistas novos keynesianos ou pós-keynesianos) que ele é um trafulha, um calhau, ou ambos?

  4. Tonibler diz:

    Pela mesma razão que quando vejo a página dos quiromantes e astrólogos dos jornais vejo um trafulha, um calhau ou ambos. Porque não há diferença entre uns e outros.

  5. Sérgio Pinto diz:

    Tonibler,

    E muito rapidamente mandas para o lixo boa parte do que se escreve e investiga em economia (além de mandares fora dois Prémios Nobel) e, mais importante que isso, gente que, desde 2007, conseguiu acertar bem mais do que uns quantos que nunca te ouvi criticar.

    Mas, se calhar, lendo as genialidades continuamente debitadas em blogues como “O Insurgente” ainda tenho uma epifania…

  6. Tonibler diz:

    Porra, Sérgio, também não queria dizer que são todos uma merda…

    Não existe prémio Nobel da Economia.

    Não leio o Insurgente…

    • Sérgio Pinto diz:

      Tonibler,

      Ficas mais contente se disser “recipiente do Prémio do Banco Central da Suécia para as Ciências Económicas em memória de Alfred Nobel”? Eu sei que o outro é um simplificação, mas não era isso o mais importante. E olha, se preferires, acho que ambos ganharam também a Clark Bates Medal, que só é atribuída uma vez a cada dois anos…

      Ah, havia uma coisa que me esquecid e referir no outro post: é que nem chegaste a dizer o que é que, afinal, te causou tantas comichões…

  7. Sérgio Pinto diz:

    Arre, saiu ao contrário (é Bates Clark). Entretanto, não que seja ,muito importante, mas apenas para clarificar, o prémio ia passar a ser anual (mas na altura em que ambos o receberam, ainda não era).

  8. Tonibler diz:

    Aquilo que me faz confusão é a falta de raciocínio lógico que é colocado nestas cogitações destes doutores da treta. Economia é simples, muito simples. Não precisa de teoria nenhuma, nem paridas sobre milagres. Economia é troca de trabalho e as pessoas usam ligação preferencial para essa troca. A partir daqui tudo sai tudo, sem que seja preciso andar a arranjar carradas de desculpas parvas para que andem a enfardar do meu dinheiro. Tudo o que favoreça as formação de trocas de trabalho é bom, tudo o que aldrabe ligações de trocas de trabalho vai gerar crises. Não é preciso andar com carimbos a dizer que é liberal ou neo liberal ou keynesiano ou o caralho. Isso é para o prof Karamba.

    PS: A razão pela qual a família Nobel se opõe à utilização do nome na medalha da economia é exactamente porque Economia não é conhecimento…

  9. Sérgio Pinto diz:

    Tonibler,

    Se isso fosse assim tão simples nunca seria necessário criar qualquer conjunto de regras, enquadramento, supervisão, mecanismos de punição, etc. Bastava deixar as coisas andar por si próprias, sem interferências. É basicamente a visão d’os insurgentes, por acaso.

    Como se sabe que as coisas nunca acontecem desta forma, e que há sempre interferências, equilíbrios de poder, etc., convém estudar cada assunto de forma a poder inferir medidas a tomar (que não serão intemporais nem imutáveis, mas que certamente não passarão por ‘deixar andar’).

    Economia não é conhecimento?! Se isso fosse verdade, nada teríamos aprendido com a Grande Depressão, por exemplo. E ainda que não se tenha aprendido o suficiente, parece lógico que a resposta dada, apesar de todos os defeitos, foi melhor que a de há 80 anos.

    Paz e Literatura não são ‘conhecimento’, pelo menos certamente que não o serão na mesma acepção que é dada às outras ciências que recebem o Nobel. A família também se opõe a esses?

  10. Tonibler diz:

    Sérgio,

    Esse conjunto de regras serve para que as ligações se formem livremente. Os insurgentes são outros iguais, não é por a religião deles ser outra que são melhores. Aliás, as regras nasceram da livre vontade dos homens e esses mariconços só não gostam de regras económicas, das outras até gostam.

    A Economia não é conhecimento. O que não quer dizer que não se faça ciência sobre economia. Os Krugman das vida não fazem ciência sobre economia, fazem Economia, ou seja, meras paridas especulativas embrulhadas em matemática pueril.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s