O abono de família e a ética republicana

“O Governo aumentou em 20% a verba disponível para despesas de representação no Orçamento do Estado para 2011. Segundo a proposta, só para o Governo estão reservados 19,2 milhões de euros para gastos relacionados com as despesas de representação dos ministros e das chefias da Administração Pública. São cerca de mais três milhões de euros do que a verba de 2010.”

Sobre Tonibler

Um vintém será sempre um vintém, um cretino será sempre um cretino
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

2 respostas a O abono de família e a ética republicana

  1. http://insurrectomeditativo.blogspot.com/2010/11/assembleia-das-mentiras.html

    Estes gajos da Assembleia não passam de um bando de sanguessugas da pior espécie. É só mentirosos, é só gajos a falarem daquilo que não sabem, não compreendem: não dá jeito porque a retórica iria pela sanita gigante que é a Assembleia da República, agora informatizada e aperaltada com os mais fenomenais gadgets tecnológicos, incluindo o nova versão do MSN Messenger.

    Ouvir os deputados, seja de que partido for, a falar sobre a economia é um exercício de sofrimento constante.

    • Asdrubal Operário diz:

      Politica meu caro, politica sabe o que é?

      Os neo-liberais pensam que a economia se pode sobrepor à politica, mas não, o poder económico tem um lugar na politica que é, estar calado e sossegado, é essa o papel do poder económico, quem manda nas nações é o poder politico.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s